sábado, 12 de abril de 2014

Fórum debate Liberdade Religiosa Inclusiva na Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos

 Por Pedro Ferreira
Responsável por motivar 70% de guerras encerradas ou em andamento no mundo, a intolerância religiosa foi objeto de discussão durante o 3º Fórum de Liberdade Religiosa e Cidadania, no dia 10 de abril de 2014, na Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos, grande São Paulo. 
O debate promovido pelo vereador licenciado, Antonio Carlos Alves Correia (PSD) e pela Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania (Ablirc) reuniu líderes (foto) de diversas denominações, entidades e políticos, entre eles, o vice-prefeito da cidade, José Izidro Neto (PMDB) e ex-deputado federal por São Paulo e atual presidente nacional do Partido Trabalhista Nacional (PTN), José Masci de Abreu.
Uma das palestrantes, a presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) paulista e especialista no assunto há mais de 12 anos, Damaris Moura disse que no País as pessoas são livres para frequentar igrejas e, ao mesmo tempo, para professar a sua fé em Deus. A advogada elogiou o vereador Tonho por propor a lei n° 3.109, de 14 de março de 2012, que dispõe a criação da discussão sistemática do tema, no município. Aliás, nesse quesito Ferraz é o pioneiro no Brasil e, por isso, vem servindo de exemplo para outras cidades. “O mais importante é o respeito à crença do povo”, diz Damaris Moura.
Natural da França, porém, morando em solo brasileiro há algum tempo, o representante da Igreja do Unificacionismo, Christian Lepelletier afirmou que a religião representa a espiritualidade da humanidade e, portanto, o ser humano precisa viver sempre em união. O padre da Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Bielorrussa Eslava, Kyrilos Carlos Santana também ressaltou que o mais extraordinário é louvar a palavra de Deus. O conselheiro da Ablirc, pastor Jefferson Castilho comunga com o mesmo pensamento. Já o presidente da Ablirc, professor Samuel Luz garantiu que é um defensor da liberdade religiosa inclusiva, ou seja, sem nenhum tipo de discriminação. Ele também enalteceu o papel do vereador Tonho em prol do assunto.
O vice-prefeito, Izidro Neto parabenizou o debate pontuando que trata-se de um momento de aprendizado. O secretário municipal de Planejamento de Ferraz, Silas Faria de Souza enfatizou o sucesso do evento que vem aumentando a cada edição. Por sua vez, o anfitrião Tonho destacou que ficou surpreso com a importância do debate e, sobretudo, com o fato de Ferraz ser o berço por oficializar a discussão a respeito da liberdade religiosa e cidadania em geral. “Chega de intolerância religiosa no planeta”, avisa. Além da Câmara Municipal, apoiou o seminário inter-religioso a Associação Internacional de Liberdade Religiosa (IRLA), a Associação Paulista do Vale (APV) e a entidade Agente da Esperança. Tonho (foto-2º esq) agradeceu a presença de todos.
Postar um comentário