sábado, 25 de junho de 2011

Taubaté sedia 22º Fórum Paulista de Liberdade Religiosa e Cidadania

A Câmara Municipal de Taubaté sediou na terça-feira, dia 21 de junho de 2011, o 22º Fórum Paulista de Liberdade Religiosa e Cidadania. Organizado pela ABLIRC - Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania – o evento foi realizado em Taubaté por intermédio da vereadora Pollyana Gama.


O tema da vigésima segunda edição do Fórum foi “Liberdade Religiosa e o Século XXI – Tendências e Novos Rumos. Representantes de diferentes segmentos religiosos participaram.

Os trabalhos da noite começaram com uma breve fala dos anfitriões do Fórum. Pollyana, representando o legislativo taubateano, deu as boas vindas aos presentes e discursou sobre a importância do diálogo inter-religioso, lembrando que os principais conflitos bélicos da história mundial provém de motivações religiosas, uma intolerância e falta de respeito entre fiéis que se apresenta como um grande empecilho para que seja alcançado um Estado de democracia plena. 

O Prof. Samuel Luz, presidente da ABLIRC, explanou sobre a missão da ABLIRC que consiste em defender, proteger e promover a liberdade religiosa para todas as pessoas, em todos os lugares, de todas as formas legalmente possíveis. Na ocasião ele citou o pensamento de George Bernard Shaw, que diz:  "Liberdade significa responsabilidade,  é por isso que tanta gente tem medo dela." 

"Somos gratos a muitas pessoas pela realização desse evento. À Vereadora Professora Pollyana Gama, dessa nobre casa deleis; à Secretaria da Justiça de São Paulo, através do Dr. Antonio Carlos Arruda, que fez todos os arranjos para que a viatura do Governo Estadual transportasse algumas lideranças religiosas da capital para Taubaté; e ao Deputado Campos Machado, Presidente do PTB-SP e Secretário-Geral do PTB nacional, que tem assumido essa responsabilidade conosco ao fazer do seu Partido a primeira legenda, no mundo, a organizar um Departamento para o Diálogo Inter-religioso em sua estrutura. De quem trazemos um abraço solidário", reconheceu o líder da ABLIRC.

A mesa de abertura contou também com a palavra do Dr. Alcides Coimbra, Diretor Executivo da IRLA no Estado de São Paulo e Secretário Geral da ABLIRC; Dra. Damaris Dias Moura Kuo, presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB-SP e do pastor Edson Rosa, Diretor Executivo da IRLA – International Religious Liberty Association – na América do Sul, que fez um breve relato das ações da instituição no mundo, desde sua fundação em 1893, e apresentou o convidado especial da noite, Dr. John Graz, Secretário Geral da IRLA, teólogo suíço, radicado nos Estados Unidos, um dos maiores especialistas do mundo sobre liberdade religiosa e organizador do 7º Congresso Mundial de Liberdade Religiosa que acontecerá em Punta Cana, República Dominicana, em Abril de 2012.

Dr. Graz durante 50 minutos ministrou uma palestra magna sobre o atual contexto histórico-social da Liberdade Religiosa no mundo. Para isso, Graz, lançou mão de uma série de slides com gráficos. “Independente da religião, em algum momento, em algum lugar do mundo, seus fiéis, sofrerão com a ausência de liberdade religiosa e até mesmo servirão de bodes expiatórios, unicamente por destoarem do credo vigente de sua comunidade ou país”, argumentou o especialista. Segundo o Dr. Graz hoje 118 países não apresentam restrições religiosas, 53 apresentam poucas restrições, 23 apresentam muitas restrições e 9 não garantem qualquer liberdade de escolha religiosa. Ao final de sua fala o Dr. Graz fez questão de destacar que tal quadro precisa ser revertido e que a liberdade é um direito de todo ser humano. Também destacou que a amizade entre os fiéis de diferentes credos é o melhor caminho para combater a intolerância e apresentou as intenções da IRLA para 2013, promover o 2º Festival Mundial de Liberdade Religiosa no Brasil, mais especificamente na cidade de São Paulo.



No encerramento dos trabalhos aconteceram importantes testemunhos de tolerância e respeito mútuo entre diferentes religiões.  Gilberto Ventura, professor de Cultura Judaica, destacou que já foi intolerante um dia, mas que a maturidade o ensinou a respeitar os diferentes. "Certa ocasião enquanto orava diante do Muro das Lamentações em Jerusalém, estranhei a presença de um cristão que orava de forma diferente da minha, mas naquele mesmo dia me dei conta de que eu estava errado, e desde então tenho promovido o respeito aos diferentes", testemunhou.

A advogado Luiciana Cury Calia também deu seu testemunho ao expressar sua alegria sobre o desfecho do caso de algumas presas marroquinas que não podiam orar de acordo com o rito islâmico. "Drª Damaris Moura Kuo e eu fomos visitar o presídio feminino, onde  expusemos, à direção, a questão da liberdade religiosa e tudo se resolveu da forma mais prática possível", comentou a representante islâmica.



Também fizeram uso da palavra Ronaldo de Oliveira, presidente da APV; Udolcy Zukowsky, Secretário da UCB; Jefferson Castilho, Conselheiro da ABLIRC e a advogada e mestranda sobre liberdade de crença, Milene Santos. 


Terminados os testemunhos, a vereadora Pollyana Gama presenteou Dr. Graz , com o tradicional pavão dos figureiros de Taubaté e recebeu do visitante ilustre uma Revista Científica publicada pela IRLA e uma caneta especial. Ao final se despediu de todos ressaltando que o “sonho da liberdade religiosa não deve ser encarado como um devaneio louco ou uma utopia impossível e sim como algo grandioso e legítimo a ser conquistado.




Postar um comentário