terça-feira, 3 de maio de 2011

I Fórum Carioca de Liberdade Religiosa e Cidadania Acontece na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro


Rio de Janeiro, Brasil...[ABLIRC] Mais de 300 pessoas comparecem ao 1º Fórum Carioca de Liberdade Religiosa e Cidadania, no dia 28 de Abril de 2011, na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

O evento foi uma iniciativa conjunta da ABLIRC, Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania e da IRLA, International Religious Liberty Association, sendo conduzido pelo Deputado Estadual Paulo Ramos na forma de uma Sessão Solene.  

Sob o tema “O cidadão e suas crenças no Estado Democrático de Direito”, os expositores fizeram suas apresentações com clareza e dinamismo. O professor Antonio Marcos da Silva Alves, Conselheiro da ABLIRC nos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo foi o coordenador geral do evento. Em sua fala destacou a importância das instituições da sociedade na promoção da cidadania  e fez uma expressiva explanação sobre os direitos e garantias individuais e coletivas dos cidadãos.

A participação do Coral de Sinos do IPAE conferiu um brilho especial ao evento. “Cidadania é participação. Nossos alunos aprendem em cada nível de desenvolvimento que a vida envolve direitos e deveres e que cada pessoa tem uma parte importante na preservação dos direitos coletivos”, esclareceu Marcos Alves, administrador de Instituição Educacional e Assistencial.  

A palestra magna foi proferida pela Drª Damaris Dias Moura Kuo, presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB-SP e Vice-presidente da ABLIRC, que discorreu sobre os pilares da liberdade religiosa, com ênfase no princípio aristotélico de igualdade, que consiste em “tratar igualmente os os iguais e desigualmente os desiguais na medida em que se desigualam”.

Edson Rosa, Diretor Executivo da IRLA na América do Sul apresentou um panorama mundial da liberdade religiosa na atualidade. “Na maioria dos paises reconhecidos pela ONU há expressiva liberdade religiosa. Em poucos países não existe liberdade religiosa alguma, mas mesmo em lugares como o Brasil, onde a liberdade religiosa é bem ampla, ocorrem milhares de violações ao direito fundamental à liberdade religiosa, daí a importância de eventos como esse que colocam o tema em discussão despertando as autoridades e a sociedade sobre o assunto”, esclareceu o líder da IRLA.

Também fizeram uso da palavra Dr. Fabio Nascimento, Diretor Adjunto Nacional de Assuntos Públicos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, conhecidos como Mórmons; Dr. Gilberto Garcia, Advogado e Professor de Teologia da FAECAD – Faculdade das Assembléias de Deus no Brasil, vinculada à CGADB - Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil, que levou uma turma de 40 Alunos ao evento; Pr. Maurício Lima, Presidente da UEB, instituição administradora da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região Este Brasileira e os professores Ivanir dos Santos e Samuel Luz, presidentes da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa e da ABLIRC, respectivamente.

“Eventos como esse abrem importantes canais de comunicação com o poder público e com a sociedade, o que esclarece às pessoas que a discriminação por motivação religiosa não é tão rara quanto parece. Cada segmento religioso tem suas peculiaridades e demandas em relação à liberdade religiosa. Para obtermos nossos direitos, devemos respeitar o direito equivalente dos outros”, esclareceu o líder da ABLIRC, Samuel Luz.

Para o presbítero Ernesto Brandão, da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, “compreender a amplitude da liberdade religiosa foi um imenso ganho para mim. Pretendo participar ativamente da defesa dessa causa e no próximo Fórum trarei mais pessoas para participar desse evento enriquecedor”.

Em seu discurso o pastor Maurício Lima salientou o caráter universal da defesa da liberdade religiosa. “Promover a liberdade religiosa implica principalmente em respeitar a crença alheia, ainda que seja completamente oposta à nossa. Respeitar não significa concordar, mas entender o nosso semelhante assim como desejamos que nos entendam naquilo que cremos”, enfatizou.

Desafiado a fomentar entre seus pares a formação de uma Frente Parlamentar em defesa da liberdade de crença e contra a Intolerância Religiosa, o Deputado Estadual Paulo Ramos, presidente da Sessão Solene em homenagem ao I Fórum Carioca de Liberdade Religiosa e Cidadania,  esclareceu a dinâmica da atividade parlamentar, destacando que a promoção da cidadania é um objetivo a ser perseguido sempre, colocando seu gabinete à disposição para iniciativas semelhantes.

“Encontros como esse devem acontecer com regularidade, pois são esclarecedores e ampliam o senso de cidadania junto à sociedade”, declarou o parlamentar no encerramento dos trabalhos. [Da Redação da ABLIRC]


Postar um comentário