terça-feira, 21 de maio de 2013

Especialistas abrem a Semana Internacional de Liberdade Religiosa em São Paulo

Advogados, empresários, profissionais liberais e lideranças religiosas se reuniram no auditório da Franklin Covey Brasil, para debater o tema da liberdade religiosa no ambiente corporativo. A coordenação dos trabalhos esteve a cargo do advogado Dr. Ricardo Cerqueira Leite.
A palestra de abertura foi proferida pelo Dr. Brian Grim, pesquisador responsável pelo PEW FORUM, um instituto de pesquisas sobre liberdade religiosa com sede nos Estados Unidos. "Pesquisas recentes indicam que medidas de restrição à liberdade religiosa, ao contrário do que muitos pensam, crescem em muitas regiões do planeta", alertou Grim.

W.Cole Durham, Diretor do Centro Internacional de Estudos sobre Direito e Religião, com sede em Provo, no Campus da BYU, Brigham Young University, destacou os países com maior índice de intolerância e exortou os presentes a serem persistentes na defesa, proteção e promoção da liberdade religiosa. "Embora o discurso de cooperação e diálogo seja recorrente sobre o tema, o assunto tem que sair do discurso e partir para a prática", disse Durham.

Falando diretamente aos empresários, Dr. Gregory Clark, advogado com ampla experiência em grandes corporações apresentou a liberdade religiosa como uma Responsabilidade Social Corporativa. "O poder econômico que as corporações exercem dentro de suas comunidades e governos pode atuar como um forte ímpeto para promover os direitos humanos, inclusive o da liberdade religiosa", destacou Clark.

Damaris Dias Moura Kuo, advogada, presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB-SP fez um resgate histórico da liberdade religiosa no Brasil desde o período colonial até a atualidade. A líder da OAB enfatizou que "as instituições precisam entender melhor esse tema, sobretudo o judiciário, para que distorções sobre uma interpretação equivoca do princípio da igualdade deixem de acontecer. Não há maior desigualdade do que querer tratar igualmente, os desiguais", comentou.

Por final falou o Dr. Todd McFarland, membro dos tribunais de Illinois, Missouri e Maryland, a American Bar Association, da Associação Americana para a Justiça, que apresentou os aspectos práticos da liberdade Religiosa no ambiente corporativo. "Precisamos ir aonde as demandas acontecem e estabelecer uma cultura de respeito e convivencia pacifica", sustentou Todd.



Sao Paulo se tronou, de 21 a 25 de maio, na capital mundial da liberdade religiosa, recebendo eventos em varias instituicoes com algumas das maiores autoridades mundiais sobre o tema.

Postar um comentário