segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Genocídio Étnico, Cultural e Religioso é tema de Simpósio na cidade de São Paulo


Acontece na próxima segunda-feira, 10 de novembro de 2014, na Câmara Municipal de São Paulo, o I Simpósio Paulistano sobre Genocídio Étnico, Cultural e Religioso. O evento será uma realização conjunta da Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial e do Grupo de Trabalho que dará origem ao Comitê Municipal de Liberdade de Crença e Cultura de Paz de São Paulo - COMPASP, tendo a ABLIRC – Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania, como principal apoio na organização.
Durante o simpósio acontecerá no hall do Salão Nobre da Câmara, a exposição “Lembrar para não Repetir”, retratando, em forma de artes plásticas, fotos históricas de um dos maiores genocídios da humanidade, o Holocausto.

O secretário municipal de promoção da igualdade racial, Antonio da Silva Pinto, fará a abertura do evento que contará com a presença de várias autoridades e palestrantes com renomada experiência sobre o tema, dentre os quais, a professora e pesquisadora Karel A. Reynolds, mestre em Estudos de Genocídios e Holocausto e diretora do Museu do Holocausto WFCS (Carolina do Norte, Estados Unidos).

Conhecedor da realidade na periferia, o vereador Reis, quando solicitado a articular a realização do evento no salão nobre da casa legislativa da capital paulista, de pronto reservou o espaço e ofereceu todo o apoio para à organização do simpósio.

O evento também alertará a sociedade paulistana sobre o genocídio étnico, silencioso e constante, que atinge, predominantemente, a juventude negra da periferia da cidade de São Paulo. Para retratar essa situação, na ocasião será oferecida à Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial, uma tela da escritora negra, Carolina Maria de Jesus, cujo centenário se comemora em 2014, que retratou em sua obra, a difícil vida nas favelas.

Vale a pena participar. Programe-se. I Simpósio Paulistano sobre o Genocídio Étnico, Cultural e Religioso. 10 de novembro, às 9h30, na Câmara Municipal de São Paulo.

Serviço: Departamento de Comunicação – ABLIRC



Postar um comentário